Notícias
Notícias
30/01/2023
Inflação do aluguel: IGP-M desacelera e fica em 0,21% em janeiro
O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) variou 0,21% em janeiro, informou nesta segunda-feira (30) o FGV IBRE. Com isso, o índice acumula alta de 3,79% em 12 meses. É o segundo mês seguido de alta - em dezembro, o índice variou 0,45%. Em 2022, o IGP-M fechou em alta de 5,45%. Em janeiro de 2022, o índice teve variação de 1,82% e acumulava alta de 16,91% em 12 meses. De acordo com André Braz, coordenador dos Índices de Preços, entre os componentes do IGP-M, o índice ao produtor segue registrando arrefecimento das pressões inflacionárias. "O preço das matérias-primas brutas desacelerou de 2,09% para 1,55% e, entre os bens intermediários, cuja taxa passou de -0,30% para -1,06%, a queda fo...

Pernambuco anuncia investimentos de mais de R$ 4,8 bilhões
Tarsila Castro - 19/12/2022

O anúncio ocorreu durante a 121ª Reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, nesta segunda-feira (19)

Pernambuco anunciou, na manhã desta segunda-feira (19), a aprovação de investimentos de mais de R$ 4,8 bilhões para a economia do Estado durante a 121ª Reunião do Conselho Estadual de Políticas Industrial, Comercial e de Serviços (Condic).

O encontro aconteceu no Auditório Fernando Santa Cruz, no Mercado Eufrásio Barbosa, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife.

Os recursos serão aplicados por empresas que vão implantar ou ampliar suas atividades, e são beneficiadas por programas estaduais de incentivos fiscais como o Programa de Desenvolvimento de Pernambuco (Prodepe) e o Programa de Estímulo à Indústria do Estado (Proind).
De acordo com o governador Paulo Câmara, esse é um passo importante para a economia do Estado, e a expectativa é de que os projetos comecem a se desenvolver o mais breve possível.

“Nunca antes em Pernambuco houve um anúncio de um investimento dessa forma, dentro de um ramo predominante da farmacoquímico que também vai gerar uma mão de obra de qualidade para o futuro e mais de 2 mil empregos, então a gente tem uma expectativa que em 2023 tudo que foi anunciado aqui tenha um desenvolvimento e muitos já vão ser inaugurados no próximo ano o que é muito importante no desenvolvimento da nossa economia”, destacou o gestor estadual.

Com os R$ 4,8 bilhões em investimentos do setor produtivo, está prevista a criação de 2.017 empregos diretos por meio de 26 empresas beneficiadas pelos programas. Deste total de projetos, 10 irão para a Região Metropolitana do Recife e 16, para o Interior do Estado.

Ao longo dos últimos quatro anos, Pernambuco recebeu 722 projetos de instalação ou ampliação de indústrias com investimentos totais de R$ 7,6 bilhões e expectativa de geração de 15.614 novos empregos.

O presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco (Adepe), Roberto Abreu e Lima, destacou três empresas que receberão os maiores investimentos: Blau Farmacêutica, Heineken e a Cape Igarassu.

“A Blau Farmacêutica vai investir R$ 3,5 bilhões em Suape, e vai concentrar toda a produção de fármaco dela do Brasil inteiro aqui em Suape. A Heineken vai investir R$ 1 bilhão, triplicando a sua fábrica de cerveja em Igarassu. E a empresa Cape vai investir R$ 300 milhões numa nova planta de soda cáustica e cloro para saneamento urbano. Esses três investimentos são os mais significativos dessa pauta de hoje, que é pauta recorde”, afirmou Roberto.

Para escolher as empresas, Roberto Abreu e Lima disse que é feito, pelo Governo do Estado, um trabalho proativo e um estudo sobre a economia brasileira, verificando as oportunidades e os setores que estão crescendo.

“A gente faz um trabalho proativo de ir atrás das empresas, negociar com elas, convidá-las para vir para Pernambuco e inicia-se um processo negocial do que o Estado pode oferecer de contrapartida para que essas empresas venham para cá. E sempre há uma disputa entre os estados, principalmente no Nordeste, no nosso caso especialmente Bahia e Ceará, que são os estados mais desenvolvidos da região”, pontuou.

O presidente do Sindaçúcar, Renato Cunha, participou do evento representando a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (Fiepe). Renato salientou que Pernambuco deu um salto de organização fazendo com que os investimentos ocorressem não só na área industrial, mas também nos centros de distribuição e nos aspectos de importação.

“As políticas de incentivo estaduais funcionaram, porque Pernambuco fez o dever de casa e mostra hoje uma economia plural, uma economia que recebe os investimentos, os investimentos têm acompanhamento e onde há as reuniões de monitoramento por parte do Condic.

Portanto, eu digo que Pernambuco não deve a nenhum estado da federação, a gente viaja muito, anda muito e a gente sente que a economia de Pernambuco está madura para tentar o seu crescimento, que é um crescimento que vem sendo esperado e já vem dando sinais efetivos de retomada”, disse.

No grupo de Empresas de Importação, 13 projetos, localizados na Região Metropolitana do Recife (RMR), receberam parecer favorável.

As importações anuais previstas chegam a R$ 185,5 milhões. Entre as empresas estão: Tricon Energy do Brasil, Iron Imports, Global Trend, Brasil Med Care Importação, JL Comércio de motopeças e MGL Importação e Exportação Ltda.

Já nos grupos de Centrais de Distribuição, 19 empresas incentivadas no Condic estão espalhadas na RMR e uma em Caruaru. As aprovações irão gerar R$ 341,9 milhões, entre compras e transferências anuais previstas. Entre elas, estão: VN Eletrodomésticos, Tellerina Comércio de Presentes, Seara Comércio de Alimentos, Premier PET, Nestlé Brasil, Camel Caruaru e ACM Brasil Ltda.

Balanço econômico

Entre 2019 e 2022, o Governo de Pernambuco captou empreendimentos e realizou ações públicas com foco nos pequenos produtores, inovação e economia criativa.

Ao todo, 439 empreendimentos foram atraídos com investimentos da ordem de R$ 26,6 bilhões e expectativa de 66.135 mil empregos. As empresas vão desde indústrias líderes no mercado nacional, rede de supermercados, passando por centrais de distribuição e negócios de pequeno e médio porte.

Entre os principais anúncios estão a Masterboi, Ypê, Aché, Ball, Benteler, Indorama, MadeiraMadeira, Plastipak, Ambev, Blau, Marilan, Mondelez, Notaro Alimentos, Metalúrgica Barra do Piraí, Nissim, Ol Papeis, Politejo, Totalplast, Tramontina, Umaflex, Ventisol, Viva Alimentos, Yasaki e Amazon.







Outras Notícias

02/02/2023 - Com manutenção da Selic em 13,75%, Brasil continua com...
30/01/2023 - Inflação do aluguel: IGP-M desacelera e fica em 0,21%...
30/01/2023 - Inflação do aluguel: IGP-M desacelera e fica em 0,21%...
23/01/2023 - Mercado eleva previsão para inflação de 2023 e 2024 e...
29/12/2022 - IGP-M: inflação do aluguel fecha 2022 com alta de 5,45%
28/12/2022 - MÁRCIO BORBA ESCLARECE - NÚMEROS DE PAULO CÂMARA SÃO...
22/12/2022 - Terceiro trimestre: PIB de Pernambuco registra índice...
13/12/2022 - Uma visão macroeconômica do Brasil em 2022
09/12/2022 - IPCA tem alta de 0,41% em novembro, influenciado pelos...
29/11/2022 - IGP-M registra queda de preços de 0,56% em novembro,...
12/11/2022 - A inflação no Brasil e no mundo
07/11/2022 - Ibovespa hoje: inflação no EUA, China e semana de...
28/10/2022 - Prazo de linhas do Pronampe sobe para 72 meses
26/10/2022 - Gigante da indústria farmacêutica instala unidade em...
19/10/2022 - Pernambuco vai criar 613 novas vagas de trabalho com...
14/10/2022 - Brasil apresenta dados de retomada econômica ao G20
07/10/2022 - Cinco maiores bancos dominaram 81,4% do mercado de...
04/10/2022 - Um olhar sobre a economia nordestina - 2023
29/09/2022 - IGP-M volta a registrar deflação em setembro, de 0,95%
28/09/2022 - Proposta de programação do FNE para 2023 prevê um...
 
 
Avenida Conselheiro Aguiar 2205 - sala 102 - Boa Viagem - CEP 51.111-011 - Recife/PE
e-mail: secretaria@borbaconsultoria.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player