Notícias
Notícias
07/11/2022
Ibovespa hoje: inflação no EUA, China e semana de balanços no Brasil
As Bolsas globais sinalizam dia de leve alta nesta segunda-feira (7), com os investidores de olho na inflação nos EUA, na flexibilização da covid zero na China e em balanços corporativos no Brasil. Juros e inflação nos EUA: Os últimos números de emprego nos EUA deixam os investidores ainda em dúvida quanto ao rumo dos juros nas próximas reuniões do Federal Reserve (Fed) e sobre a economia do país. O mercado mantém as atenções para os próximos indicadores econômicos, com destaque para o importante índice de inflação ao consumidor (CPI) de outubro, que será apresentado na quinta-feira (10). A temporada de resultados corporativos continua chamando as atenções, com Walt Disney na terça-feira,...

IGP-M tem queda de 0,70%, revela pesquisa da FGV
Agência Brasil - 30/08/2022

Índice é usado no reajuste de aluguéis

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou queda de 0,70% em agosto, após subir 0,21% em julho. A alta acumulada no ano é de 7,63% e em 12 meses está em 8,59%. Na comparação anual, em agosto de 2021, o índice havia subido 0,66% e acumulava alta de 31,12% em 12 meses. Os dados foram divulgados hoje (30), no Rio de Janeiro, pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getulio Vargas (FGV Ibre).

De acordo com o coordenador dos Índices de Preços do instituto, André Braz, os componentes do IGP-M foram impactados pela redução do preço dos combustíveis.

“Os combustíveis fósseis - dada a redução do ICMS e dos preços na refinaria – seguem exercendo expressiva influência sobre os resultados do IPA e do IPC, ambos com taxa negativa em agosto. No índice ao produtor, as quedas nos preços da gasolina (de 4,47% para -8,23%) e do diesel (de 12,68% para -2,97%) ajudaram a ampliar o recuo da taxa do índice. Já no âmbito do consumidor, passagens aéreas (de -5,20% para -17,32%) e etanol (de -9,41% para -9,90%) também contribuíram para o arrefecimento da inflação”, argumentou Braz.

Preços ao Produtor

O Índice de Preços ao Produtor Amplo (IPA) teve redução de 0,71% no mês, depois da alta de 0,21% em julho.

Por estágios de processamento, a taxa do grupo Bens Finais caiu 0,73% em agosto, após subir 0,69% no mês anterior. A principal influência foi do subgrupo combustíveis para o consumo, cuja taxa passou de 2,39% em julho para -6,38% em agosto. O índice dos Bens Finais (ex), que exclui os subgrupos alimentos in natura e combustíveis para o consumo, caiu 0,12% após alta de 0,81% no mês anterior.

No grupo Bens Intermediários, a taxa passou de 2% em julho para -0,76% em agosto, puxada pelo subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, que variou 9,96% em julho e caiu para -1,55% em agosto.

O índice de Bens Intermediários (ex), que não considera o subgrupo combustíveis e lubrificantes para a produção, apresentou queda de 0,57%, após alta de 0,25% no mês anterior.
No estágio das Matérias-Primas Brutas, a taxa caiu 0,63% no mês de referência, após queda de 2,13% em julho. As principais influências na desaceleração do recuo foram o minério de ferro, que passou de -11,98% em julho para -5,76% em agosto, milho em grão (-5,00% para -1,54%) e algodão em caroço (-14,02% para -4,43%). Tiveram maior variação negativa os itens bovinos (4,43% para -2,01%), café em grão (2,69% para -1,65%) e trigo em grão (2,31% para -4,99%).

Preços ao Consumidor

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) teve queda de 1,18% em agosto, após cair 0,28% no mês anterior. Entre as oito classes de despesa componentes do índice, seis tiveram decréscimo em suas taxas de variação. A principal influência veio do grupo Transportes, que passou de -2,42% em julho para -4,84%, puxado pela gasolina, que passou de -7,26% no mês anterior para -15,14% em agosto.

Também tiveram desaceleração nas variações as taxas dos grupos Educação, Leitura e Recreação (-0,86% para -3,07%), Alimentação (1,47% para 0,44%), Comunicação (-0,16% para -0,83%), Vestuário (0,73% para 0,20%) e Habitação (-0,30% para -0,31%).
Os laticínios passaram de 11,16% para 6,45%, a tarifa de telefone móvel foi de -0,04% para -2,40%, os calçados passaram de 0,94% para -0,17% e a taxa de equipamentos eletrônicos registrou 0,38% em julho e -0,41% em agosto.

Por outro lado, tiveram aceleração nas taxas os grupos Saúde e Cuidados Pessoais (0,29% para 0,67%) e Despesas Diversas (0,26% para 0,36%), com destaque para os itens artigos de higiene e cuidado pessoal (-1,43% para 1,07%) e cigarros (1,54% para 2,55%).

Construção

O Índice Nacional de Custo da Construção (INCC) subiu 0,33% em agosto, após alta de 1,16% em julho. Entre os três grupos componentes do INCC, Materiais e Equipamentos passaram de 0,62% para 0,03%, Serviços foram de 0,49% para 0,68% e Mão de Obra registrou 1,76% em julho e 0,54% em agosto.








Outras Notícias

12/11/2022 - A inflação no Brasil e no mundo
07/11/2022 - Ibovespa hoje: inflação no EUA, China e semana de...
28/10/2022 - Prazo de linhas do Pronampe sobe para 72 meses
26/10/2022 - Gigante da indústria farmacêutica instala unidade em...
19/10/2022 - Pernambuco vai criar 613 novas vagas de trabalho com...
14/10/2022 - Brasil apresenta dados de retomada econômica ao G20
07/10/2022 - Cinco maiores bancos dominaram 81,4% do mercado de...
04/10/2022 - Um olhar sobre a economia nordestina - 2023
29/09/2022 - IGP-M volta a registrar deflação em setembro, de 0,95%
28/09/2022 - Proposta de programação do FNE para 2023 prevê um...
23/09/2022 - Preço médio da gasolina cai pela 13ª semana...
22/09/2022 - Após BC manter Selic em 13,75% ao ano, analistas só...
20/09/2022 - Recuo da inflação pode fazer juros caírem em 2023, diz...
20/09/2022 - Como a inflação afeta os preços dos produtos...
13/09/2022 - Setor de serviços em Pernambuco registra alta de 4% em...
09/09/2022 - Grande Recife registra deflação pelo segundo mês...
01/09/2022 - Alta do PIB mostra 'consolidação da retomada' apesar...
24/08/2022 - Real forte e investimentos na bolsa em alta
22/08/2022 - Real forte e investimentos na bolsa em alta
16/08/2022 - Monitor do PIB aponta alta de 1,1% no segundo...
 
 
Avenida Conselheiro Aguiar 2205 - sala 102 - Boa Viagem - CEP 51.111-011 - Recife/PE
e-mail: secretaria@borbaconsultoria.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player