Notícias
Notícias
28/09/2022
Proposta de programação do FNE para 2023 prevê um orçamento de R$ 34,6 bilhões
A apresentação foi durante uma live promovida pelo Banco do Nordeste (BNB), realizada dia 26, que reuniu representantes da Sudene, Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Sebrae e Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE). Segundo Helton Chagas Mendes, Superintendente de Supervisão da Rede de Agências do BNB, a divisão entre os 11 estados da área de atuação Sudene dos R$ 34,6 bilhões previstos para o orçamento do FNE em 2023 destina R$ 8,2 bilhões para a Bahia, vindo em seguida os estados do Ceará (R$ 5,2 bilhões), Pernambuco,(R$ 4,7 bilhões), Maranhão (R$ 3,5 bilhões), Piauí (R$ 2,9 bilhões), Rio Grande do Norte (R$ 2,1 bilhões), Minas Gerais (R$ 1,9 bilhão), Paraíba, (R$ 1,8 bi...

Boas notícias para o Brasil
Marcio Borba - 15/07/2022

Instituições financeiras representativas do mercado, apontam sinais de recuperação na economia

Não sei quem espalhou que má notícia e críticas repercutem mais que boas notícias, reconhecimento e elogios, porém, como pensamos diferente, faremos neste artigo um apanhado da realidade brasileira, à luz da verdade.

Expectativa para inflação de 2022, apresenta recuo e agora o Boletim Focus prevê taxa ao final do ano de 7,67% a.a.

Esta previsão constou do Boletim Focus do Banco Central do Brasil – BACEN de 11 de julho último. O Focus também previu uma inflação para 2023 no patamar de 5,09% a.a. Já explicamos aqui que o Boletim Focus é uma pesquisa feita pelo BACEN entre 140 instituições financeiras representativas do mercado, portanto, completamente isenta, apolítica e eminentemente técnica.

Comemoremos! Enquanto o mundo se encontra envolto em taxas de inflação crescentes e inéditas, nós aqui, fizemos o dever de casa preventivamente, claramente com uma taxa de inflação descendente.

A Indústria acumula alta de 1,8% e completa 04 meses seguidos de avanço.

Após expansão de 0,7% em fevereiro, 0,6% em março e 0,2% em abril, nossa indústria apresentou novo crescimento de 0,3% em maio. Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE.

Emblemático segmento econômico que contribui solidamente com a geração de empregos com carteira assinada, elevada arrecadação de impostos e consistente volume de investimentos, a indústria é um termômetro real da economia.

Assim sendo, se a indústria apresenta uma tendência de crescimento no quadrimestre, podemos acreditar que estamos no caminho certo.

Alta dos alimentos começam a ceder.

Com dados apurados do Índice Nacional de Preços ao Consumidor IPCA, verificamos que o segmento “in Natura” começa a apresentar redução no preço de seus principais produtos, base junho de 2022, a saber:


Cenoura (-23,36%); açaí (-10,22%0; couve-flor (-10,13%); repolho (-8,75%); cebola (-7,06%) e o inhame (-6,69%), dentre outros.

O segmento “in Natura” é importante para análise dos preços dos alimentos, porque foi ele que mais puxou a alta dos alimentos no início do ano.

Aliado a este cenário, a garantia de disponibilidade de fertilizantes, em função da chegada de 27 navios do produto da Rússia, num acordo costurado pelo presidente Bolsonaro, quando de sua viagem àquele país em fevereiro próximo passado, garantiu que não teremos crise alimentar, o que poderia trazer enormes reduções na produção e consequentemente inflação nos preços dos alimentos. Enfim, também pulamos esta fogueira.

Segmento mais afetado pelo lockdown da pandemia, bares e restaurantes projetam alta de 5% em 2022.

"O segmento mostra otimismo com aumento da demanda de consumo, impulsionado pela queda do desemprego", registrou a CNN Brasil em 10.07.2022.

A estimativa é da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes – ABRASEL. Outro fator destacado foi a queda nas viagens dos brasileiros para o exterior, que contribuiu para o aumento da demanda interna.

Ainda foi destacado pelo presidente da ABRASEL, Paulo Solmucci, como fator de crescimento do setor, o auxílio Brasil.

Micro e pequenas empresas já podem aderir ao PRONAMPE, desde 30 de junho próximo passado.

O Programa Nacional de Apoio à Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – PRONAMPE, voltou. Focado no suporte financeiro, o Programa foi criado em março de 2020 para auxiliar as empresas no período da pandemia, e, pelo sucesso alcançado, tornou-se permanente em junho de 2021.

Neste ano o Programa recebe verba que poderá atingir até R$ 25 bilhões.
Apoio social para enfrentamento das consequências das crises da pandemia e da guerra da Rússia.

O governo federal tem atuado em várias frentes de apoio à população e às empresas. No enfrentamento dos preços dos combustíveis aprovou a lei complementar 192/22 que reduziu o PIS e COFINS sobre combustíveis e prevê a incidência por uma única vez do ICMS.
Também aprovou a Lei Complementar 194/22 que limitou em até 18% a alíquota de ICMS sobre energia, combustíveis, comunicações e transporte coletivo.

Com isso, teremos redução de preços generalizados sobre estes importantes itens que afetam diretamente toda a economia nacional.

Adicionalmente, aprovou a PEC KAMIKASE, que resultou nos seguintes benefícios diretos à população:

• Aumento do Auxílio Brasil de R$ 400,00 para R$ 600,00;

• Conceção de uma ajuda aos caminhoneiros no valor de R$ 1.000,00.

• Conceção aos taxistas de uma ajuda de R$ 200,00 mensais até dezembro de 2022;

• Repasse ao vale gás aumentando o valor para R$ 120,00 a cada dois meses.

• Repasse de R$ 2,5 bilhões para garantir a gratuidade no transporte público urbano para idosos;

• Subsídio de R$ 3,8 bilhões para o etanol.

Voltamos a integrar o ranking das 10 maiores economias do mundo

No último trimestre de 2021, ocupamos a 13° posição. No ranking publicado pela Austin Rating, referente ao 1° trimestre de 2022, voltamos a integrar o seleto grupo das 10 maiores economias do mundo. Passando Rússia, Coreia do Sul e Austrália.

Ao fim e ao cabo, o Brasil está reagindo de todas as formas possíveis, e, havendo resultado nas ações em curso e continuando a melhora dos índices macroeconômicos, como sinaliza a visão do mercado, não só lideraremos a retomada do crescimento na América latina, como seremos uma das economias mais importantes do mundo.








Outras Notícias

29/09/2022 - IGP-M volta a registrar deflação em setembro, de 0,95%
28/09/2022 - Proposta de programação do FNE para 2023 prevê um...
23/09/2022 - Preço médio da gasolina cai pela 13ª semana...
22/09/2022 - Após BC manter Selic em 13,75% ao ano, analistas só...
20/09/2022 - Recuo da inflação pode fazer juros caírem em 2023, diz...
20/09/2022 - Como a inflação afeta os preços dos produtos...
13/09/2022 - Setor de serviços em Pernambuco registra alta de 4% em...
09/09/2022 - Grande Recife registra deflação pelo segundo mês...
01/09/2022 - Alta do PIB mostra 'consolidação da retomada' apesar...
30/08/2022 - IGP-M tem queda de 0,70%, revela pesquisa da FGV
24/08/2022 - Real forte e investimentos na bolsa em alta
22/08/2022 - Real forte e investimentos na bolsa em alta
16/08/2022 - Monitor do PIB aponta alta de 1,1% no segundo...
15/08/2022 - Após decisão do STF, governo prepara novo decreto para...
10/08/2022 - Inflação nos EUA perde força e fica em 8,5% em julho,...
10/08/2022 - Governo de Pernambuco envia projeto de lei para...
09/08/2022 - IBGE: IPCA tem deflação de 0,68% em julho, menor taxa...
05/08/2022 - Orçamento de 2023 deve manter redução de impostos...
04/08/2022 - Banco Central promove 12ª alta seguida nos juros e...
04/08/2022 - Petrobras anuncia redução no preço do diesel
 
 
Avenida Conselheiro Aguiar 2205 - sala 102 - Boa Viagem - CEP 51.111-011 - Recife/PE
e-mail: secretaria@borbaconsultoria.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player