Notícias
Notícias
28/09/2022
Proposta de programação do FNE para 2023 prevê um orçamento de R$ 34,6 bilhões
A apresentação foi durante uma live promovida pelo Banco do Nordeste (BNB), realizada dia 26, que reuniu representantes da Sudene, Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Sebrae e Associação Brasileira de Desenvolvimento (ABDE). Segundo Helton Chagas Mendes, Superintendente de Supervisão da Rede de Agências do BNB, a divisão entre os 11 estados da área de atuação Sudene dos R$ 34,6 bilhões previstos para o orçamento do FNE em 2023 destina R$ 8,2 bilhões para a Bahia, vindo em seguida os estados do Ceará (R$ 5,2 bilhões), Pernambuco,(R$ 4,7 bilhões), Maranhão (R$ 3,5 bilhões), Piauí (R$ 2,9 bilhões), Rio Grande do Norte (R$ 2,1 bilhões), Minas Gerais (R$ 1,9 bilhão), Paraíba, (R$ 1,8 bi...

Bares e restaurantes projetam alta de 5% no faturamento ainda em 2022
Thayana Araújo e Stéfano Salles - 10/07/2022

Segmento mostra otimismo com aumento da demanda de consumo, impulsionada pela queda do desemprego

O faturamento do setor de bares e restaurantes pode crescer 5% nos próximos meses, segundo estimativa da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes (Abrasel). A explicação da entidade se deve à forte demanda do consumidor e a redução das viagens feitas pelos brasileiros ao exterior. Com isso, muitos estão gastando mais no próprio país.

Contribuem para essa estimativa, segundo Paulo Solmucci, presidente da Abrasel, a volta dos empregos e o Auxílio Brasil.

“Ainda que a renda média caia quase 8% – o que dificulta o repasse da inflação para o consumidor – o aumento do emprego nos ajuda muito a vender.

Outro fator muito positivo que atua na base do setor é o Auxílio Brasil, que saiu dos 190 reais para 400”, disse.

No dia 30 de junho, o desemprego continuou em tendência de queda no país. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a taxa ficou em 9,8%, o menor nível para o período desde 2015, quando alcançou 8,3%. No entanto, esse nível ainda representa cerca de 10,6 milhões de pessoas desocupadas.

A queda no preço de alguns alimentos também animou o setor. A ideia é fazer um repasse mais leve no valor final ao consumidor para os próximos meses.

“Se mantiverem (preços) será ótimo. Só chegariam ao consumidor final se continuarem em queda. Pode ajudar a fechar as contas (dos donos dos bares e restaurantes). Importante que as proteínas caiam, estão caríssimas”, destacou o presidente da Abrasel.

Os últimos dados do Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), divulgados pelo IBGE na sexta (8), mostram que os preços da cebola (48,23%), hortaliças e verduras (30,62%), batata inglesa (55,77%), tomate (10,50%) e carnes (2,76%). A inflação medida pelo IPCA fechou em 0,67% em junho. Um patamar ligeiramente abaixo das previsões de mercado.

Diante dos números mais recentes do IPCA, o presidente da Abrasel explicou que os custos com mercadorias vendidas representam em torno de 35% do valor final de venda. As quedas de preços em junho deste ano tendem a aliviar as pressões, se mantidas, mas o acumulado dos valores ao longo de um ano ainda é alto.

“Podemos dizer que estamos comemorando com cautela o recuo de importantes insumos do cardápio e esperançosos que a tendência se mantenha, de maneira a melhorar o resultado das empresas, especialmente das que estão ainda com dificuldades de encontrar o lucro. As carnes estão mais ‘comportadas’ este ano, mas isso depois de ter ido nas alturas no ano passado”, ressalta.

A expectativa da Abrasel é a de acomodação dos preços, lembrando que a queda no combustível também ajuda.

Tanto diretamente com os motos entregadores quanto por via indireta. O preço médio da gasolina no Brasil está em R$ 6,49, após os estados reduzirem a alíquota do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) sobre o produto. Esse é o menor valor para o combustível desde outubro do ano passado, quando a gasolina comum foi verificada em R$ 6,36.

Apesar das projeções positivas, uma pesquisa fechada recentemente pela Abrasel mostra que o setor de bares e restaurantes ainda tem 65% das empresas operando sem lucro. Outros 29% estão no prejuízo e 36% atuam no equilíbrio. No total, 75% das empresas do segmento culpam a inflação pelo momento, pois não conseguiram repassar os custos operacionais para os preços de venda.

A inflação do setor de alimentação fora de casa dos últimos 12 meses acumula 6,88%. O número está abaixo do índice geral de inflação do período, de 11,89%.

A alimentação dentro do domicílio acumulou 16,71%, e os alimentos e bebidas registram alta de 13,93%.








Outras Notícias

29/09/2022 - IGP-M volta a registrar deflação em setembro, de 0,95%
28/09/2022 - Proposta de programação do FNE para 2023 prevê um...
23/09/2022 - Preço médio da gasolina cai pela 13ª semana...
22/09/2022 - Após BC manter Selic em 13,75% ao ano, analistas só...
20/09/2022 - Recuo da inflação pode fazer juros caírem em 2023, diz...
20/09/2022 - Como a inflação afeta os preços dos produtos...
13/09/2022 - Setor de serviços em Pernambuco registra alta de 4% em...
09/09/2022 - Grande Recife registra deflação pelo segundo mês...
01/09/2022 - Alta do PIB mostra 'consolidação da retomada' apesar...
30/08/2022 - IGP-M tem queda de 0,70%, revela pesquisa da FGV
24/08/2022 - Real forte e investimentos na bolsa em alta
22/08/2022 - Real forte e investimentos na bolsa em alta
16/08/2022 - Monitor do PIB aponta alta de 1,1% no segundo...
15/08/2022 - Após decisão do STF, governo prepara novo decreto para...
10/08/2022 - Inflação nos EUA perde força e fica em 8,5% em julho,...
10/08/2022 - Governo de Pernambuco envia projeto de lei para...
09/08/2022 - IBGE: IPCA tem deflação de 0,68% em julho, menor taxa...
05/08/2022 - Orçamento de 2023 deve manter redução de impostos...
04/08/2022 - Banco Central promove 12ª alta seguida nos juros e...
04/08/2022 - Petrobras anuncia redução no preço do diesel
 
 
Avenida Conselheiro Aguiar 2205 - sala 102 - Boa Viagem - CEP 51.111-011 - Recife/PE
e-mail: secretaria@borbaconsultoria.com.br

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player